Augustinopolis-TO, quarta, 19 de setembro de 2018

Publicidade

Blog´s

Publicidade

Política

Tocantins não cresce porque governo ignora e engana os municípios, diz Amastha em Miracema

22/01/2018 15h10 | Atualizado em: 22/01/2018 15h16

Em reunião com líderes políticos e de setores produtivos em Miracema, o prefeito de Palmas e presidente em exercício da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Carlos Amastha, destacou a necessidade de mudanças estruturais das relações entre poderes públicos que visam o fortalecimento dos municípios. Mais de 200 pessoas da cidade e municípios vizinhos como Miranorte prestigiaram o encontro com moradores, produtores rurais, servidores públicos, comerciantes e profissionais liberais.



Ao abordar a necessidade do pacto federativo, ele afirmou que inúmeros municípios por mesma dificuldade no país. Nesse domingo, 21, o “Painel”, da Folha de S.Paulo, uma das principais colunas políticas do país, deu destaque a uma declaração de Amastha justamente sobre o tema: “Os municípios pagam duas vezes o preço da crise: enquanto caem os repasses federais, aumenta a demanda por saúde e educação”.



Há casos mais problemáticos como, por exemplo, quando as verbas vão para o governo do Estado, que não repassa aos municípios. É o caso de Palmas, na área da saúde. A prefeitura teve de recorrer à Justiça para que o Estado repasse verba de R$ 7 milhões da saúde, recursos que são da prefeitura e foram travados pelo Palácio Araguaia. “A economia brasileira se movimenta nos municípios. A saída para a crise está no fortalecimento dos municípios. O modelo de gestão que aí está deve ser revisto”, declarou.



EXEMPLO DE GESTÃO


Na residência do deputado estadual licenciado Júnior Evangelista, recém-nomeado secretário da Habitação em Palmas, Amastha falou sobre as realizações à frente da Prefeitura de Palmas e o cenário político do Estado. “Temos muito trabalho pela frente! Queremos fazer no Tocantins a transformação que fizemos em Palmas. Uma cidade valorizada, com potenciais explorados e girando a economia para o município”, afirmou.



Ele foi citado por vários líderes políticos e membros da comunidade como nome forte para conduzir o governo do Estado. “Não queremos benefícios pessoais. Queremos sim que a nossa cidade seja valorizada, que empregos sejam gerados. Amastha já fez muito pelo Tocantins ao transformar Palmas e a cidade é de todos nós”, falou Evangelista.



NA REGIÃO NORTE



Amastha esteve também em Araguaína, no sábado, 20, quando se encontrou com lideranças políticas e representantes dos segmentos do agronegócio, comércio e diversas entidades. “Araguaína precisa e pode ampliar sua força econômica”, declarou o prefeito. Entre os presentes estavam o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Araguaína, Roberto Paulino, o advogado Paulo Roberto, que foi candidato a prefeito da cidade no último pleito, vereadores, prefeitos da região e membros de associações, como a de policiais militares, que debateram a necessidade de melhoria na segurança do Estado. No dia anterior, Amastha esteve no extremo norte, nos municípios de Xambioá e Araguanã.

Deixe seu comentário